Podcasts de história

Tanque Médio M4E6

Tanque Médio M4E6

Tanque Médio M4E6

O tanque médio M4E6 foi a segunda tentativa de instalar um canhão de 76 mm em um tanque Sherman e viu a introdução de uma série de recursos que chegaram aos tanques de produção.

O canhão de 76 mm M1 foi desenvolvido em 1942 e era uma versão mais leve do canhão de 3 polegadas M7, destinado ao uso em tanques pesados. Ele foi instalado com sucesso em uma torre M4A1 padrão, embora somente após vários contrapesos terem sido adicionados, e em agosto de 1942 foi recomendado como aceitável como Padrão Limitado, com planos para construir 1.000 tanques armados de 76 mm ao lado do Sherman de 75 mm padrão. Doze veículos de teste foram produzidos, mas a Força Blindada se opôs à torre apertada do Tanque Médio M4A1 (76M1), e em 3 de maio de 1943 o projeto foi cancelado.

A mesma reunião que cancelou o M4A1 (76M1) também ordenou o início dos trabalhos em um M4 melhorado, usando a torre projetada para a série Tanque Médio T20, ela própria projetada como um possível substituto para o M4 Sherman.

O M4E6 usava o casco combinado, com as seções intermediária e traseira soldadas e dianteiras fundidas, como usado nos M4s de produção tardia. A torre fundida veio do Tanque Médio T23. Ele tinha a mesma hachura dividida circular que o M4 para o comandante e uma hachura dividida retangular para o carregador. Foi usada uma nova combinação de montagem de canhão T80, que tinha uma blindagem de canhão de 3,5 pol. De espessura e nenhum rotor. Ele usava o canhão de 76 mm M1A1, que era mais bem balanceado do que o canhão M1.

Um dos maiores problemas com o M4 padrão era o armazenamento de munição vulnerável, com os projéteis de 75 mm armazenados nos patrocinadores, onde eram muito vulneráveis ​​ao fogo inimigo. No shell do M4E6, o armazenamento foi movido para baixo da linha do patrocinador, portanto, proteção extra foi fornecida pela suspensão. A cesta da torre foi removida para facilitar o acesso ao novo armazenamento de granadas. Finalmente, o armazenamento 'úmido' foi introduzido, com tanques de água ao redor das conchas para reduzir o risco de incêndio. Poderiam ser carregados setenta e um projéteis de 76 mm.

Dois M4E6s foram construídos no Detroit Tank Arsenal e um foi enviado para o Aberdeen Proving Ground, chegando em julho de 1943. Depois de testes lá, ele foi transferido para Fort Knox para testes de disparo.

O M4E6 agora colidia com a complexa estrutura do Exército dos EUA. Em 17 de agosto de 1943, o Armored Board recomendou a produção imediata do M4E6. As Forças Terrestres do Exército pediram 1.000 M4E6s e o Chefe de Artilharia foi obrigado a encerrar a produção do M4 armado padrão de 75 mm. Nesse ponto, a Força Blindada se opôs a todo o programa. Na visão deles, os tanques não foram feitos para lutar contra outros tanques, então as capacidades extras de perfuração de blindagem do canhão de 76 mm eram de pouco valor. O tanque era visto como uma arma de exploração, e o projétil HE era, portanto, o mais importante. Aqui, o canhão de 75 mm tinha vantagem, já que seu projétil HE carregava uma quantidade significativamente maior de explosivos do que o equivalente de 76 mm.

Apesar das objeções da Força Blindada, no verão de 1943 o trabalho começou na preparação do Sherman armado de 76 mm para produção. A produção do M4A34 armado de 75 mm continuaria por um pouco mais de tempo, mas o M4, M4A1, M4A2 e M4A3 seriam substituídos pelo M4 (76) W, M4A1 (76) W, M4A2 (76) W e M4A3 (76) W respectivamente. A nova linha de M4s foi completada com o M4 (obus 105 mm) e M4A3 (obus 105 mm). Todos usariam armazenamento de conchas úmidas.

O M4E6 em Fort Knox continuou a ser usado nos testes. Um freio de boca e mudanças na munição resolveram um problema causado pela explosão extra da boca da arma de 76 mm, que rapidamente obscureceu os alvos. A maioria das armas posteriores de 76 mm foram equipadas com um cano.


Tanque Médio T23

Em meados de 1942, quando o Sherman mal havia entrado em produção, um sucessor já estava nas pranchetas, encomendado pelo Departamento de Artilharia dos Estados Unidos. Este projeto foi denominado T20, o primeiro de uma linha inteira de novos meios. O T20 testou novos conceitos, entre os quais uma nova armadura mais compacta, uma silhueta mais baixa devido a um novo motor e a revolucionária transmissão Torqmatic. No entanto, como a transmissão era a causa de muitos problemas, o próximo da série foi o T22 mais convencional, seguido pelo T23. Como o M4 foi atualizado durante a guerra, a necessidade de substituição diminuiu e acabou levando ao desenvolvimento do T25 e do T26. O T26E3 foi reclassificado como tanque pesado e foi o único da série a entrar em ação durante a 2ª Guerra Mundial. Foi padronizado como o M26 Pershing.


The T20 (1943)


The T26 / M26

O M26 Pershing foi o resultado de um pedido de um novo tanque para o Exército dos Estados Unidos. O processo de desenvolvimento foi longo e complicado, com várias mudanças de direção. O pedido inicial era que o tanque fosse armado com um canhão de 76 mm (3 pol.) Desde o início, mas posteriormente foi alterado para um de 90 mm. Havia três veículos experimentais separados, o T23, T25 e T26. Claro, foi o T26E3 que se tornou o veículo serializado e mais tarde seria designado como o M26 Pershing, em homenagem ao General John J. Pershing, o Comandante das Forças Americanas na Primeira Guerra Mundial. O T26 começou como um tanque médio, foi reclassificado como um tanque pesado em 1944 e voltou ao status de tanque médio em 1945.

Além da substituição do Tank Gun M3 de 90 mm do T26 / M26 pelo Howitzer M4 de 105 mm, muito pouco mudou entre o M26 e o ​​M45. O casco, o trem de força e a suspensão permaneceram idênticos.

O tanque tinha 20 pés e 9,5 pol. (6,34 m) de comprimento, 11 pés e 6 pol. (3,51 m) de largura e 9 pés e 1,5 pol. (2,78 m) de altura e pesava 46 toneladas (41,7 toneladas). Era operado por uma tripulação de cinco homens, composta pelo comandante, carregador, artilheiro, motorista e atirador de arco. Era impulsionado pelo motor a gasolina Ford GAF ​​de 8 cilindros de 450-500 HP. Este e a transmissão foram colocados na parte traseira do tanque. Com este motor, o tanque poderia atingir uma velocidade máxima de 30 mph (48 km / h). A suspensão consistia em um sistema de barra de torção, com seis rodas emparelhadas e cinco rolos de retorno por lado. A roda dentada de transmissão estava na parte traseira com a polia na frente.


Re: Desempenho do tanque Sherman

Postado por Tom da Cornualha & raquo 01 de janeiro de 2016, 20:55

Desculpe, mas estou lutando para entender do que se trata esta discussão:

MK postou uma fonte primária que mostra que o US Armor Board fez alguns testes para verificar se o T26E1 era materialmente adequado para ser lançado para uso operacional e suas conclusões foram:

Agora, se quisermos ver o impacto de ter um tanque materialmente insalubre durante as operações, provavelmente faríamos bem em olhar algumas das primeiras operações britânicas no Deserto Ocidental ou na Grécia em 1941. O T26E1 poderia ter sido um tipo ideal de 1944 " Main Battle Tank "com o melhor canhão de tanque disponível e uma bela blindagem espessa, mas se quebrasse a cada poucos quilômetros teria sido operacionalmente inútil, especialmente para operações ofensivas em distâncias consideráveis.

Vocês estão discutindo sobre o fato de que demorou tanto para consertar os defeitos listados no Apêndice "D" que o M26 só apareceu na Europa em 1945? Por falar nisso, alguém tem uma cópia do Apêndice "D"!

Quanto ao desejo de ter um tanque de batalha principal em 1944 - bem, sim, isso teria sido muito útil, desde que fosse tão confiável quanto o M4 e o Cromwell. Afinal, ambos os Aliados estavam tentando desenvolver MBTs e ambos produziram versões anteriores em 1945 - ou seja, o M26 e o ​​Centurion britânico. Teria sido ótimo se os Aliados tivessem pousado na Normandia com M26s e Centurions confiáveis, bem, é claro! Mas você também pode sugerir que teria sido útil se eles tivessem pousado com um equipamento completo de M1 Abrams e Challenger 2.

A menos, isto é, alguém pode mostrar que decisões justificáveis ​​de que o T26E1 era muito pouco confiável [se é isso que o Apêndice "D" mostra] foram produzidas apenas por causa dos argumentos dos defensores do M4 de que nada melhor era necessário. Portanto, a menos que esses testes tenham sido manipulados contra o T26E1, parece que houve pouca escolha?

A propósito, obrigado a todos aqueles que postaram algumas fontes primárias boas e sólidas.

Re: Desempenho do tanque Sherman

Postado por Michael Kenny & raquo 01 de janeiro de 2016, 21:01

SS 101
6 tigres penetraram 10 tripulantes mortos = 1,76 morte por tigre
4º CLY
9 tanques britânicos penetraram 12 mortos = 1,33 mortos por tanque.

Parece que as 'pernas' britânicas estavam mais bem protegidas do que as 'pernas' alemãs!

O Tiger a teve uma taxa de queima de 80% (descoberta do mesmo relatório que descobriu que o Sherman tinha uma taxa de queima de 83%) e era uma verdadeira armadilha mortal.

Re: Desempenho do tanque Sherman

Postado por Michael Kenny & raquo 01 de janeiro de 2016, 21:24


. O Sr. Kenny tem a mesma miopia teimosa. e se recusa a aceitar o fato de que, na presença de tanques de batalha principais mais bem armados e blindados, os tanques Blitzkrieg têm uma expectativa de vida aproximadamente igual ao alcance dividido pela velocidade do cano. (O que, quando um Sherman está a cerca de 1000 jardas de um Tiger, leva cerca de 1 segundo.)

A expectativa de vida de um Tigre durante GOODWOOD:

No livro História de combate de Schwere Panzer Abteilung 503 ISBN 092199155X 2000.

O tenente von Rosen ordenou uma mudança de posição para a frente a fim de obter um melhor campo de tiro. Contornando um pequeno trecho de floresta, o grupo se moveu em direção ao sudoeste em direção a Cagny por um tempo, para depois virar para o oeste em direção a Le Prieure. Durante esse movimento, duas detonações agudas vieram, uma após a outra, e o tanque de Feldwebel Schonrock imediatamente pegou fogo, penetrado por uma bala pela frente. O mesmo aconteceu com o tanque de Feldwebel Muller. Resgatamos os feridos e os levamos para a estação de ajuda avançada em Maneville. Unteroffizier Matthes morreu ali devido às graves queimaduras. Pouco depois, no posto de comando do batalhão, o Tiger 300 acertou o mantelete do canhão - provavelmente um ricochete - que não tinha poder de penetração. Por ordem do Tenente Von Rosen, o 3/503 recuou cerca de 200 metros e assumiu uma nova posição ali.


Sobre a operação de campo de batalha Goodwood ISBN 1844151530 2005 página 104

Eu (o comandante do Tigre von Rosen) interrompi o movimento, pois não conseguia identificar a origem do incêndio e não queria sofrer mais perdas totais

Eu me pergunto se algum mago da matemática gostaria de calcular aproximadamente quanto tempo esses 3 tigres duraram antes de serem lançados para trás?

Depois de receber esses ataques, os Tigres se retiraram e não participaram mais da batalha.

Evidência do que um ataque frontal de um 17 pdr faz a um Tiger:


A infantaria estava espalhada em cada lado de um tanque Tiger (Mk VI) que avançava muito lentamente pela estrada na área 741587, a torre passando de um lado para o outro. Um canhão de 17 pr foi escavado e localizado para comandar este trecho de estrada. O No.1 viu o tanque aparecer em um alcance de cerca de 300 jardas e permitiu que ele viesse lentamente com a intenção de envolvê-lo em cerca de 150 jardas. A cerca de 200 metros de alcance, no entanto, um tanque, que dava proteção ao flanco, abriu fogo. O nº 1 temendo que seu prêmio se desviasse disparou. Ele disparou duas vezes e o tanque começou a soltar fumaça. O artilheiro de colo sendo ferido, enfardado e morto por uma arma de fogo Bren. O motorista tentou sair e foi morto no meio da escotilha. Nossos tanques então abriram fogo de ambos os flancos e o tanque começou a “fermentar” rapidamente. O segundo tanque desviou e foi imediatamente engajado e foi relatado como colocado fora de ação. (Este foi um Mk IV).

Observe os dois tripulantes mortos. Uma média mais alta do que a tripulação aliada morta por tanque.

Re: Desempenho do tanque Sherman

Postado por Michael Kenny & raquo 01 de janeiro de 2016, 21:27

Re: Desempenho do tanque Sherman

Postado por Richard Anderson & raquo 01 de janeiro de 2016, 23:20

Mais uma vez, sabemos qual era a opinião deles cinquenta anos após o fato no caso de Belton. WRT, a atitude dos petroleiros americanos foi em março de 1945, depois que a "exposição" de Baldwin no NYT despejou um monte de porcaria no colo de Ikes, o que o levou a consultar seus comandantes. Significativamente, talvez, apenas I.D. A resposta 2d AD de White foi extensa. os outros eram telegráficos e também variam consideravelmente de opiniões geradas e registradas no início da campanha, bem como da análise de várias entidades de Armaduras e Armas. Compreender exige que você conheça essas coisas, bem como qual foi a opinião de Cooper cinquenta anos depois, mas você continua dando o defeito apenas à opinião de Cooper.

Re: Desempenho do tanque Sherman

Postado por Christian Ankerstjerne & raquo 02 de janeiro de 2016, 00:37

Essa é a parte essencial.

Chepicoro, sua compreensão do que fonte primária meios são falhos. Fonte primária não significa que as informações contidas sejam infalivelmente verdadeiras, mas, em vez disso, as informações relatadas não foram corrompidas por interpretações e erros posteriores.

Por exemplo, no relatório diário do Grupo de Exércitos D de 18 de julho de 1944 (NARA T311 R20 F7022705-7022707), é relatado que um tanque pesado, M6, foi capturado. Esta é uma fonte primária, portanto, a partir de sua interpretação das fontes primárias, isso significa que o Exército dos EUA na verdade tinha um ou vários tanques pesados, M6, em ação na Europa em 1944. Claro, sabemos que isso não é verdade. Em vez disso, significa que algum alemão relatou a captura de um tanque pesado, M6, após identificar erroneamente o que realmente foi capturado, presumindo que qualquer coisa foi capturada.

A lição aqui é que uma fonte primária é sempre uma fonte primária para algo, e é apenas uma fonte válida para isso.

O livro de Belton Cooper não é uma fonte primária para as informações apresentadas no livro. Em vez disso, é uma fonte primária para sua memória de seu tempo na Europa durante a Segunda Guerra Mundial. Ignorando a possibilidade de que ele pudesse ter inventado, seu livro de memórias é um relato inteiramente preciso de sua memória, mas nunca pode ser uma fonte para outra coisa senão sua memória dos eventos. Como tal, como todas as outras memórias, é interessante como narrativa pessoal, mas não tem autoridade como documentação para os acontecimentos à medida que ocorreram.

Re: Desempenho do tanque Sherman

Postado por Richard Anderson & raquo 02 de janeiro de 2016, 05:02

Sinto muito, Sr. Ward, mas cada vez mais suas postagens parecem destinadas a destacar sua ignorância dos eventos reais.

O General McNair era Comandante das Forças Terrestres do Exército e não tinha uma posição no Conselho Blindado, embora o Comando Blindado (não era mais uma Força a partir de 2 de julho de 1943) e seu Comandante, Alvan Gillem, se reportassem à AGF. E o General Patton nunca desempenhou um papel significativo nas Forças Terrestres Blindadas, especialmente depois que foi nomeado comandante da Força-Tarefa Ocidental do TORCH em 20 de agosto de 1942. Uma pesquisa superficial dos registros e bolsa de estudos aceita sobre o assunto mostra que Patton teve influência muito limitada sobre a doutrina desenvolvida para a Força Blindada. ele era um praticante da doutrina, mas não um promulgador dela. Muito mais importantes foram Serano Brett, o primeiro CoS da Força Blindada, Willis Crittenberger, John Magruder, Gillem e outros responsáveis ​​pelo desenvolvimento doutrinário inicial e fusão da doutrina mecanizada anterior de Cavalaria e Infantaria. O curto mandato de Patton como brigadeiro e depois comandante no 2d AD não viu nenhum pronunciamento significativo dele e, como um Cavalryman, é significativo que o 2d AD era na verdade a divisão blindada de "Infantaria".

O General Devers não era mais o Comandante ETOUSA depois de dezembro de 1943, quando Eisenhower o substituiu. Não havia "M26" até 1945, quando foi padronizado. Devers queria um tanque de assalto pesado para NEPTUNE e solicitou o T26 literalmente invisível, já que o piloto T26E1 não foi concluído até janeiro de 1944. Não houve "anulação" de McNair ou Patton, já que Patton estava fora da cadeia de comando como um comandante do exército (e estava muito ocupado tentando se proteger depois de seus vários contratempos. Marshall em janeiro pediu a Eisenhower que confirmasse o pedido de Devers, o que Eisenhower fez, mas a realidade era que se sabia que o primeiro T26 não poderia estar pronto antes de novembro. Tanto Devers quanto Eisenhower estavam cientes disso.

Mais uma vez, você está transpondo "memorandos" de vários momentos, usando a retrospectiva para validar sua posição. A avaliação inicial do T26E1 não ocorreu até 21 de maio de 1944 e foi rejeitado pelo Armored Board principalmente com base na falta de estiva de munição.

A recusa de McNair em endossar a tentativa de "end run" da Ordnance de expandir a ordem de 10 T26E1 para 500 em 13 de setembro de 1943 foi simplesmente sensata. O material bélico estava tentando passar pela produção de um tipo antes que um único piloto fosse concluído. O Comando Blindado concordou com McNair, mas a decisão final de bloquear a expansão da produção foi do controlador da bolsa, as Forças de Serviço do Exército.

McNair era artilheiro e se concentrava no poder de fogo na manobra de armas combinadas. Patton era um cavaleiro com formação mecanizada, mas há muito evitou a filosofia da armadura "blitzkrieg" promovida por Fuller e Liddell Hart. Ele foi o autor da doutrina mecanizada da Cavalaria de meados para o final dos anos 1930, que falhou tão abissalmente nas manobras de 1940 e então atrelou sua estrela à Força Blindada, mas seguindo a doutrina promulgada pelo Estado-Maior da Força Blindada.

Aliás, não existe "tanque blitzkrieg" - essa invenção é sua. Havia tanques leves, médios e pesados, o que era função do peso, não necessariamente da capacidade de combate. O Main Battle Tank foi uma ideia apresentada na "Quarta Conferência Tripartida sobre Armadura e Ponte
foi realizada em Quebec, Canadá, em outubro de 1957. Como nas Conferências Tripartidas anteriores, ela teria uma forte influência na determinação das características dos futuros veículos de combate. Esta conferência estabeleceu a conveniência de substituir os tanques leves, médios e pesados
com dois novos veículos de combate. Um novo conceito de Veículo de Reconhecimento / Assalto Aerotransportado (AR / AAV) foi substituído pelo tanque leve anterior e os veículos médios e pesados ​​foram combinados em um único tanque de batalha principal (MET) para todos os fins. "(Hunnicutt Abrams, p. 96.) O MBT foi uma invenção da OTAN do pós-guerra.

Re: Desempenho do tanque Sherman

Postado por Richard Anderson & raquo 02 de janeiro de 2016, 05:30

Chepicoro escreveu: A linha do tempo apresentada pelo Chieftain negligencia qualquer referência à oposição do general Lesly Mc Nair ao tanque Pershing, novamente uma versão tendenciosa da história.

- 13 de setembro de 1943 Em um endosso a uma carta anterior do Comando Blindado solicitando o ajuste dos números de produção do M4, o Departamento de Artilharia solicitou a produção de 500 T26s adicionais. O General Lesley J. McNair, CG da AGF, se opôs com sucesso a este pedido.
Carta de MG T.J. Hayes, chefe interino da
Artilharia, para HQ, ASF, 13 de setembro de 1943,
Coleção de documentos intitulada T20 History, Research
e Desenvolvimento, Registros do Material Bélico
Departamento, Grupo de Registro 156, NARA

Como observei, os "500 adicionais" na verdade eram para uma autorização para fabricar 40 como pilotos. que não existia em 13 de setembro de 1943. McNair estava se opondo à negligência da mão de Artilharia, que estava tentando obter permissão para uma aquisição limitada estendida de um tipo que nem mesmo existia na forma de piloto. Isso depois que o Ordnance tinha essencialmente bollixed o T20, T22 e T23, que deveriam ser a próxima geração de tanques médios em substituição ao M4. O resultado tinha essencialmente apenas demonstrado o quão limitado o design e a capacidade de produção do Ordnance realmente eram. Pior, Gladeon Barnes tinha se tornado tão obcecado pelo sistema de acionamento elétrico - assim como o Porsche - que ignorou suas deficiências e se recusou a deixá-lo ir, o que paralisou o T23. T25 e T26 eram os projetos gêmeos destinados a salvar algo de mais de um ano de esforço desperdiçado. Infelizmente, no momento em que eles estavam prontos para os testes no início de 1944, o sentimento mudou para uma armadura extra, o que deixou o T25 fora de cena, embora provavelmente fosse a melhor combinação de design.

O general Devers, comandante geral do Teatro de Operações Europeu, enviou um pedido de produção de 250 tanques T26 para unidades da ETO em 13 de novembro ao G-4 do Exército, General Russel Maxwell. Preocupado com a oposição contínua de McNair ao T26, em resposta em 7 de dezembro, o Tenente-General Joseph T. McNarney, Chefe do Estado-Maior Assistente, pediu a Devers que confirmasse que seu pedido era devido a requisitos operacionais, o que Devers prontamente fez em 10 de dezembro. Satisfeito, o General Maxwell em 16 de dezembro ordenou que McNair produzisse os 250 tanques T26 para atender ao pedido de Devers. O General Marshall também interveio pessoalmente em 21 de dezembro, telegrafando a Devers sobre a decisão e avisando-o de que haveria um atraso de nove meses antes que a produção pudesse começar. Em 15 de janeiro de 1944, o General Marshall telegrafou ao novo general comandante do Teatro Europeu, General Dwight D. Eisenhower, perguntando se a exigência de 250 tanques T26 no ETO ainda existia. Eisenhower rapidamente confirmou que sim. A confirmação de Eisenhower quebrou o impasse e o pedido de 250 T26E1 adicionais foi concedido, apesar dos méritos do T25E1.

Observe que a objeção de McNair ainda era razoável - mesmo quando Marshall ordenou a produção de 250 T26. apenas um havia sido concluído e ainda não havia iniciado os testes. McNair não se opôs ao tanque, ele se opôs a outro fiasco do T23 (a produção de 250 foi autorizada e começando, mas ninguém havia manifestado desejo por eles e no final ninguém os quis).


O M60 é oficialmente considerado um tanque pesado?
O veículo de controle de motim T-55 parece um pouco estranho.
Ótimas fotos, obrigado Sadomasticator e dudu1212.

Oficialmente era um Gun Tank de 105 mm, mas MBT é suficiente.

Ele foi projetado e inicialmente designado como médio, mas depois mudou para MBT bastante rápido.

Não é interessante !!
QUERO VER UM TIGRE !!

então caia fora. você sabe, eu também não choro se houver algo sobre os tanques RU no FTR & # 8230

Veja. Fasist stronk bawk tenk femboi.

As duas fotos de Patton em segundo lugar são um M47, não M60. The Sherman, tem certeza de que é um M4A4? Eu sei que é o que diz no sinal, mas os M4A4s tinham cascos soldados e escotilhas de tripulação altamente visíveis. Isso parece um híbrido M4 para mim.

Desculpe por isso, essas foram algumas das últimas fotos que tiramos e tínhamos uma longa viagem pela frente e não prestamos muita atenção aos vários destroços de tanques que eles haviam empilhado no canto.

Esse M4 pode ser um M4A6 ou talvez um M4E6 embora eu não ache que seja o E6, uma vez que não tem a torre ou o armamento correto.

As fotos 11,12,13 são de um M47, não de um M60A3.

É bom ver que o museu não sabe que o M60A3 era um MBT e não um pesado. IIRC a produção do M4A4 terminou em 1943, não sei por que seria & # 821744.

Quero que o M47 substitua o M46 atual. E o M46 se tornará um tanque premium de nível 8 dos EUA (arma histórica e outras coisas)

Talvez o M47 seja adicionado ao M46 quando WG adiciona módulos de casco.

Possibilidade & # 8230, mas M47 é sua própria coisa.
M46 é basicamente um Pershing :(. E IMO um M46 OU um M46 com a torre M47 experimental (como no jogo) daria um excelente tanque premium!

alex sonny em 2 de abril de 2014 às 16h36 disse:

A pershing que temos em jogo tem a torre M46 Patton como a segunda torre, eu acho. Gostaria que o M46 fosse renomeado para M47 porque é a torre superior do M47 & # 8242s.

O M47 tem um casco diferente e velocidade máxima.

Boas fotos, acredito que os últimos 3 tanques camuflados sejam M47 & # 8242s, o cano quebrando no final, exaurindo a parte superior no deck traseiro, junto com a parte de trás elevada da torre. O M60 tinha escapamento que cobria a extremidade traseira entre os trilhos. Passei uma noite saudando aquele escapamento apenas para se aquecer.

É tão triste ver estes tenks em tão más condições:

Gostaria de observar que finalmente descobri onde o vídeo & # 8220Tank Spot & # 8221 foi feito:

Os primeiros 15 segundos foram ruins e arrastaram o vídeo para baixo, mas o resto & # 8230 foi simplesmente incrível.

A propósito, WGNA, acho que mereço um código M60 por parecer tão incrível na última foto & # 8230

Então, se eu estiver lendo a placa corretamente, o M4A4 tem cinco motores amontoados nele? O inferno?

Interessante. Isso parece um pesadelo para manter, no entanto.

É por isso que eles foram negados ao dever de treinamento nos EUA e às exportações.

Bela paisagem, adoraria ir lá.

Quando dirigimos do sul do Novo México a Los Angeles para visitar um de nossos filhos na faculdade, o cenário não muda por onze horas.

Isso & # 8217s apenas por causa do limite de velocidade baixa: P
-assinado, um usuário autobahn

Você deve ver o Parque Nacional Joshua Tree, a 30 minutos deste museu. Lugar incrível.

cara, eu quero aquele padrão de camuflagem laranja!

Eu fui a este museu específico para meu aniversário de 12 anos, muitas, muitas luas atrás. Lugar super incrível. O interior tem algumas coisas muito legais também.

TheTuberKnownAsMe. em 2 de abril de 2014 às 17:49 disse:

Esse veículo de recuperação tem forte semelhança com o T71!

Se alguém estiver procurando por mais fotos de tanques, deve visitar primeportal.net

obrigado! appriciated.
aquele golpe de Pershing não é penetrante ou é?

Boas fotos, vou verificar se essas camuflagens são iguais no jogo e colocá-las nos meus tanques americanos.

De alguma forma, estou procurando em algum lugar se Arnold Schwarzenegger está em segundo plano em algum tanque M47.

essa camuflagem se parece com o MERDC & # 8216Red & # 8216Desert & # 8217. Use toda a armadura da Nova Zelândia no final dos anos & # 821770.

Chad Mesiroff em 2 de abril de 2014 às 22:19 disse:

Engraçado como isso fica mostrando que o tanque dos EUA em 1962 para enfrentar o Rus MBT é o M60A3.

Veja também como o casco do M47 é diferente. Eles precisam fazer os inimigos corretos aparecerem. Não é que os tanques Rus sejam tão OP no jogo [bem, Hull T54 de 120 mm que também tem um motor OP massivamente], mas eles escolhem mal esses tanques rivais.

T54 com casco de 120 mm e motor enorme + enenmy 100 mm de arma deve ser no mínimo um M47 [significando casco muito melhor do que M46] e em toda a realidade deve ser um M48 completo, já que o T54 realmente tem coisas T55 nele.

Além disso, o T62A deve estar enfrentando o M60A3, já que a única razão pela qual o T64 surgiu foi o M60 que assustou tanto os Ruskis.

Basicamente, ele ia e voltava onde M26 era o melhor, então T54, depois M47, T55, M48, M60, T64 / 72, M1.

Mas no WOT eles escolhem os oponentes mais fracos, enquanto escolhem os tanques Rus mais fortes possíveis.


Variantes

  • M46E1 - modelo piloto, casco M46 com torre T42, equipado com o canhão M36 90 & # 160mm, e foi mais longo para incorporar um rádio, ventilador e apresentava um telêmetro estereoscópico, apenas um construído & # 9114 & # 93
  • M47 - versão de produção principal, casco M46 modificado com glacis redesenhado, redução de cinco para três rolos de retorno da esteira por lado, silenciadores mais longos nos pára-lamas traseiros 8.576 construídos & # 9115 & # 93
  • M47M - O produto de um programa de melhoria iniciado no final dos anos 1960, o M47M apresentava o motor e os elementos de controle de fogo do M60A1. A posição do motorista assistente foi eliminada em favor da munição adicional de 90 e # 160 mm. Não utilizado pelos EUA, mais de 800 veículos foram produzidos para o Irã e o Paquistão & # 9116 & # 93
  • M47E - Versão austera do M47M em espanhol (manteve o FCS original).
  • M47E1 - Segundo lote de atualização espanhol com armazenamento de munição de arma principal reorganizado e aquecedor de tripulação. M47Es novos e atualizados. 330 convertidos.
  • M47E2 - 45 construídos. M47E1 com pistola Rh-105 105mm e FCS melhorado (ainda eletromecânico). Visão noturna passiva para motorista e comandante. Todos os MBT da série M47 em serviço espanhol aposentados em 1993.
  • M47ER3 - Veículo de recuperação blindado espanhol. 22 construído.

M47 (Patton II)

Autoria de: Dan Alex | Última edição: 12/11/2018 | Conteúdo e cópiawww.MilitaryFactory.com | O texto a seguir é exclusivo deste site.

O M47 foi outra adição à longa linha de tanques de batalha principais provenientes do "tanque pesado" M26 Pershing da época da 2ª Guerra Mundial. O Pershing, posteriormente rebaixado para tanque médio, foi melhorado no próximo M46 Patton provisório, que se tornou o primeiro tanque a assumir o nome "Patton" - isso após o lendário General George S. Patton da 2ª Guerra Mundial. O novo M47 entrou na linha em seguida, apenas para ser substituído pelo muito melhorado M48 Patton pouco tempo depois. A linha culminou na série de tanques de batalha M60 Patton dos anos 1960.

Com isso dito, o M47 foi um desenvolvimento adicional do M46 Patton, que por si só foi um desenvolvimento do M26 Pershing do tempo de guerra (externamente, a linha inteira da família de tanques compartilhava muitas semelhanças em seu design). Classificado como tanque médio, o M47 formou a espinha dorsal do Exército dos EUA e das forças da OTAN durante aqueles primeiros anos críticos da Guerra Fria, com sua escalada da corrida armamentista e conflitos limitados. Destinado a substituir as classes M4 Sherman e M46 Patton, o M47 graduou-se para se tornar o braço longo da OTAN nas décadas seguintes e foi produzido em 8.676 exemplares e implementado por cerca de 21 nações em todo o mundo - principalmente em toda a Europa, Ásia e Médio Oriente. Embora encarregado de substituir o M46, o próprio M47 foi rapidamente substituído no serviço dos Estados Unidos pelo M48 aprimorado a partir de meados da década de 1950. No entanto, é digno de nota que o M47 representou o primeiro verdadeiro sistema de tanques "totalmente novo" desenvolvido desde os dias da 2ª Guerra Mundial.

O T42 e a Guerra da Coréia

Na época da Guerra da Coréia em 1950, a força principal do Exército dos EUA após a 2ª Guerra Mundial eram os tanques M26 Pershing e M46 Patton. O próprio M46 foi uma solução provisória destinada a melhorar as desvantagens do M26 - principalmente em seu motor de baixa potência (basicamente o mesmo encontrado no M4 Sherman mais leve) e mobilidade limitada. Enquanto o M46 equipava um motor melhor e melhorava a confiabilidade, ele ainda era visto como nada mais do que uma solução provisória para um projeto de tanque médio totalmente novo que estava sendo conhecido como "T42". O T42 apresentava uma torre moldada em uma única peça e cinco rodas duplas de tamanho médio em um lado da pista encaixado em um casco de carroceria larga. No entanto, a guerra em curso na Península Coreana trouxe a necessidade de uma solução mais rápida para o tanque de batalha principal, sem os atrasos inerentes, conforme encontrado em um programa de design de tanque "subterrâneo" como o T42.

Como resultado, a torre desenvolvida para o T42 foi acoplada ao chassi M46 existente (e comprovado) com o armamento principal do M36 90mm sendo a arma de escolha. O projeto recebeu a designação piloto (protótipo) de "M46E1", do qual apenas um exemplo foi construído. O novo tanque então ficou conhecido sob a designação de produção de M47 (embora fosse teoricamente o "Patton II", o M47 nunca foi oficialmente relatado como tal). O M47 passou pela produção no Detroit Tank Arsenal e na American Locomotive Company no início de junho de 1951 quase imediatamente. Apesar dessa conveniência, o M47 de 50 toneladas chegaria tarde demais para ver ações de combate na Guerra da Coréia - a mesma guerra que ocasionou a construção do tanque - pois o armistício entre o Norte e o Sul foi elaborado em 1953. Unidades de serviço americanas foram assumindo a entrega do M47 no início do verão de 1952. No entanto, atrasos no recebimento dos telêmetros ópticos M12 para os canhões principais de 90 mm desempenharam um papel no tanque que faltou à guerra. Na verdade, os M47s não foram entregues à região até agosto de 1958 - substituindo os M46s ali estacionados.

A blindagem M47 foi totalmente fundida para a torre e o casco com uma antepara transversal separando a tripulação do motor. A tripulação era composta por cinco pessoas que incluíam o motorista e o piloto assistente (artilheiro de proa) no casco dianteiro e o comandante do tanque, artilheiro e carregador na torre. O artilheiro de proa e o piloto foram autorizados a entrar / sair por meio de um par de escotilhas montadas no topo ao longo do casco dianteiro, enquanto a torre apresentava mais duas escotilhas para a tripulação da torre. A torre oblonga, com sua extremidade dianteira pontiaguda e traseira saliente, foi instalada na parte dianteira do casco e apresentava rotação completa de 360 ​​graus com travessia de -5 a + 19 para o canhão principal de 90 mm. Each track side was characterized by six double-wheeled road wheels and three track return rollers. Suspension was of the torsion bar variety.

Armament centered around the 90mm M36 series main gun of which 71 x 90mm projectiles were allotted. Secondary armament included a .50 caliber heavy Browning M2 air-cooled machine gun for anti-aircraft defense on a pintle mount along the turret roof and manned by the tank commander. This was further complimented by a co-axially mounted .30 caliber M1919A4 machine gun (controlled by the gunner) and an additional .30 caliber M1919A4 machine gun in a bow-mount for anti-infantry defense (the latter was later removed to make space for additional 90mm projectiles, therefore making the M47 the last American tank to feature the bow-mounted machine gun and its extra crew position).

Power and Performance

Power was derived from a Continental AVDS-1790-5B V-12 air-cooled, twin-carbureted gasoline engine delivering up to 800 horsepower. The engine was mated to an Allison/General Motors CD-850-4 transmission allowing for two modes of forward travel and one mode of reverse travel. Performance specifications included a top speed of 30 miles per hour and an approximate range of 81 miles. Gradient traverse was limited to 60 percent and vertical obstacle crossing at 3 feet. Trench crossing was limited at 8 feet, 6 inches while onboard fuel capacity was a reported 232 gallons.

The M47 Lives on Through Export

The Military Assistance Program (MAP) of the Cold War ensured that the tank lived a hearty existence within the ranks of NATO allies throughout the 1950s. Once in foreign service, the type would survive well into the 21st Century thanks to special locally-introduced modernization programs - some introducing diesel engines and all-new transmission systems or proposed 105mm main gun armament. West Germany and Turkey were quantitative users of note, each receiving some reported 1,120 and 1,347 examples respectively. The Turkish examples were themselves made up of former American and West German M47 models no longer of value.

Combat Ultimately Finds the M47

Though missing out in American actions of the Korean War, the M47 was nonetheless fielded by other export nations in anger. The Pakistani Army unleashed the M47 on India in the Indo-Pak War of 1965 while Jordan used the type in the 1967 Six Day War with Israel. Iran used the M47 against Iraq in their cross-border war. In 1974, some 200 Turkish M47s were used in the invasion of the island of Cyprus. More recently, Croatian M47s were used against Serb forces in the Croatian War of Independence but did not fare well against the more-capable Soviet-produced T-55 main battle tanks. After all was said and done, the M47 became the only Patton-named tank in American service to never see direct combat actions for the United States.

Limited Production Equals Limited Variants

Despite the M47's "newness" at the time of inception, the system led a relatively short service life with the United States military for the excellent and all-new M48 tank design came online to quickly replace the type. Beyond the M46E1 pilot model, the Patton II was revealed in two major production forms. "M47" was used to note the base series designation and was essentially a re-turreted M46 with a revised hull and three track return rollers per track side (down from five). The tank was later improved in the "M47M" model of the 1960s which fitted the fire control system and engine of the M60A1 Patton main battle tank and deleted the bow-mounted machine gun position. None of these newer "M" models were utilized by the US Army, which had already moved on to other more capable main battle tank products by this time. The M6 became an M47 fitted with a bulldozer kit for battlefield excavation. The T66 was a proposed flamethrower tank but never placed into production.

Beyond use of the tank in the US Army, the US Marine Corps operated the M47 for a time before these too were soon replaced by the M48A1 main battle tanks and M103 heavy tanks. USMC M47s were removed from service in 1959.


M46 tank

Er was geen sprake van nieuwbouw: achthonderd voertuigen werden herbouwd tot M46-standaard. Oorspronkelijk heette de tank dan ook M26E2, wat geresulteerd zou moeten hebben in een M26A2, maar uiteindelijk werd besloten dat hij een eigen naam zou krijgen: M46. De M46 kreeg ook de officiële bijnaam Patton, ter ere van generaal George Patton The M46 was an improved M26 Pershing tank and one of the U.S Army's principal medium gun tanks of the early Cold War, with models in service from 1949 to the mid 1950s. On 30 July 1948, the M46 was named the Patton, in honor of General George S. Patton Jr. [2] It was not widely used by U.S. Cold War allies, being exported only to Belgium, and only in small numbers to train crews on the. The M46 was a 48.5 ton design, categorized as a true medium tank from the beginning. It managed a running length of 8.48 meters with a width of 3.51 meters and height of 3.18 meters. The vehicle was crewed in the standard fashion by five men - a driver (seated front-left in the hull), the tank commander, a dedicated gunner and loader and the assistant driver/bow machine gunner The M46 Patton was an upgrade to the M26 Pershing heavy tank developed at the end of World War II. Many of its features reflected new design concepts, including a more powerful engine for better speed, agility, and an improved main gun for better firepower The M46 Patton is an American tier 9 medium tank. Developed in 1948 and 1949, the M46 Patton was a modernized and improved version of the M26 Pershing. A total of 1,168 M46 tanks, in two basic variants, were manufactured between 1949 and 1951. Pattons saw wide use in the Korean War. It is the evolution of the M26 Pershing

World of Tanks M46 Patton Guide Firepower. Unlike most newer tier 9 mediums the M46 Patton doesn't have a flashy high penetrating gun. Its top 105mm does have the best damage per minute out of all tier 9 mediums. With a base value of 2,711 DPM before added equipment it easily outpaces most tier 9 mediums . Om het tekort aan klimvermogen van M26 te elimineren, zijn prototype-auto's uitgerust met Continental AV-1790-3, die een hogere outputmotor is Description. The Medium Tank M46 Patton is a rank V American medium tank with a battle rating of 7.0 (AB/RB) and 6.7 (SB). It was one of the first American tanks to be released with the American ground tree in Update 1.45 Steel Generals.As an upgraded version of the M26 Pershing, it features many similarities to its predecessors but is improved with a better gun and engine for increased. In terms of armament, the M46 Patton definitely doesn't need to hide. Its 105 mm gun packs a powerful punch and shoots reasonably fast as well. The accuracy seems a little weak, but normally you won't have much trouble hitting other tanks, especially on the move

Medium Tank - 185 Built. In 1945, later, its M46 nephew. Here, 105mm Howitzer tanks found a place as mobile light artillery and were used for indirect fire-missions. The M45's compatriots, such as the M4A3 (105) and the M4A3 POA-CWS-H5 flame tank (this had a 105mm Howitzer with a coaxial flame gun). . The first M46 tanks that landed in Korea belonged to the 6th Medium Tank Battalion. The vehicles, known as Ripper Pattons, were later allocated to the 8th Army and used by infantry forces as support vehicles. However, in 1950 and 1951, the M46 also saw action in several tank. Descrição. The M46 Tiger (Medium Tank M46 Patton (73 Tank Batalion)) is a premium rank IV American medium tank with a battle rating of 7.0 (AB/RB) and 6.7 (SB).It was one of the first American tanks to be released with the American ground tree in Update 1.45 Steel Generals.It is a premium variant of the M46 Patton, the differences being the paint job of a tiger cat on the front, drawn up. The M47 Patton was an American main battle tank, a development of the M46 Patton mounting an updated turret, and was in turn further developed as the M48 Patton.It was the second American tank to be named after General George S. Patton, commander of the U.S. Third Army during World War II and one of the earliest American advocates of tanks in battle

De Heavy Tank M26 Pershing was een middelzware Amerikaanse tank. Deze werd later hernoemd tot de M46 Patton en zo fungeerde de M26 Pershing als basis voor de Pattontankserie, die tot in de jaren tachtig gebouwd zou worden. De M26 werd voor het laatst ingezet in de jaren vijftig,. The M46 Patton medium tank weighed 43 tons (44,000kg). Although the M46 was heavier than the M26 Pershing, it was designated a medium tank because of a change in the American tank classification system after World War II. It had a torsion bar suspension with five pairs of road wheels and five track return rollers The first M46 tanks that landed in Korea belonged to the 6th Medium Tank Battalion. The vehicles, known as Ripper Pattons, were later allocated to the 8th Army and used by infantry forces as support vehicles. However, in 1950 and 1951, the M46 also saw action in several tank battles M46 Tank: Amazon.nl Selecteer uw cookievoorkeuren We gebruiken cookies en vergelijkbare tools om uw winkelervaring te verbeteren, onze services aan te bieden, te begrijpen hoe klanten onze services gebruiken zodat we verbeteringen kunnen aanbrengen, en om advertenties weer te geven

  1. If you are interested in history in general and warfare in particular, Tank Encyclopedia is the place to find ALL armored vehicles that ever roamed the battlefield, from H.G. Wells' land battleships to the latest main battle tanks, our articles cover all eras of armor development and cover a wide swathe of armored vehicle designs ranging from bridge layers and engineering vehicles to.
  2. o M46 Series tanques weighed in at about 97,000lbs (44mt) combat loaded. Like the M26 series tanques, a M46 Series tanques were rushed to South Korea to help stem the North Korean onslaught, the first ones arriving in August 1950 as part of the U. S. Army's 6th Tanque Battalion. Eventually 200 M46 Series tanques would be deployed to Korea
  3. Developed in 1948 and 1949, the M46 Patton was a modernized and improved version of the M26 Pershing. A total of 1,168 M46 tanks, in two basic variants, were manufactured between 1949 and 1951
  4. ELC EVEN 90 French Premium Light Tank World of Tanks Sir Havoc. Why You Need the Cavalier Tier 5 British Medium World of Tanks Sir Havoc. STB-1 Review/Guide, My Favorite Tier 10 Medium Taugrim. Player Stats. NA EU Asia. Procurar. Top Tanks. tanks.gg is a player created website for World of Tanks
  5. M46 (eng. medium tank M46)-de gemiddelde tank de VS de tweede helft van 1940 s. Had ook de naam General Patton (persistent. Generaal Patton) ter ere van George Patton, meestal afgekort tot Patton. De eerste tank gemaakt in de Verenigde Staten na het einde van de Tweede Wereldoorlog, de M46 wer
  6. M26/M46 Pershing Tank 1943 53: Zaloga, Steven J, Bryan, Tony, Laurier, Jim: Amazon.nl Selecteer uw cookievoorkeuren We gebruiken cookies en vergelijkbare tools om uw winkelervaring te verbeteren, onze services aan te bieden, te begrijpen hoe klanten onze services gebruiken zodat we verbeteringen kunnen aanbrengen, en om advertenties weer te geven

More about the M46 Patton tank. The M46 Patton-page contains all related products, articles, books, walkarounds and plastic scale modeling projects dedicated to this vehicle. This topic is categorised under: Vehicles » Tanks » M46 Patton. Join us now Developed in 1948 and 1949, the M46 Patton was a modernized and improved version of the M26 Pershing. A total of 1,168 M46 tanks, in two basic variants, were manufactured between 1949 and 1951. Pattons saw wide use in the Korean War The M46 - The First Patton Tank by Dave Barrett. The limited use of the M26 'Pershing' at the end of WWII, led the U.S. forces to believe they had the basis for a successful tank design. However, it did not meet the requirements laid forth by the Ground Forces Equipment Review Board in 1945 Geschikt voor het bewaren en vervoeren van water en andere vloeistoffen. Rotterdam Plastics biedt een ruim aanbod kunststof tanks in diverse varianten The M46 was the first tank to be named after General George S. Patton Jr., commander of the U.S. Third Army during World War II and one of the earliest American advocates for the use of tanks in battle. M46 (with & without sand-shields, late muzzle brake, MG, searchlight) M46 is a rebuilt Pershing with a new engine deck/rear hull

M46 Patton Tank. Royalty-Vrij . Download preview. Dit is een beeld van M46 Patton Tank op vertoning bij Cantigny-Tankpark in Winfield, Illinois in DuPage-Provincie wordt gevestigd die M46 werd ontworpen om het bergterrein en de smalle aanvalsroutes van de Koreaanse Oorlog te behandelen Deze tank werd opgesteld als artilleriewapen M46 had een. The M46 Patton was a medium tank produced by the US in service in 1949 untill the early 50s, the M46 was the first tank to be named after General George S. Patton, it replaced the M26 and M4 Sherma M46 (Medium Tank M46) - US medium tank of the second half of the 1940s. Also had the name General Patton in honor of George Patton, usually abbreviated to Patton. The first tank created in the United States after the end of World War II The M46 Patton was designed to replace the M26 Pershing & the M4 Sherman. It was one of the U.S Army's principal tanks of the early Cold War, serving from 1949 up to the mid-1950s. The only American combat use of the M46 Patton was during the Korean War. On 8 August 1950, the first M46 Patton tanks, belonging to t The M46 series tanks weighed in at about 97,000lbs (44mt) combat loaded. Like the M26 series tanks, the M46 series tanks were rushed to South Korea to help stem the North Korean onslaught, the first ones arriving in August 1950 as part of the U. S. Army's 6th Tank Battalion. Eventually 200 M46 series tanks would be deployed to Korea

. A total of 1,168 M46 tanks, in two basic variants, were manufactured between 1949 and 1951. Pattons saw wide use in the Korean War. M46 Patton video review covering the main vehicle characteristics and its combat behavior M26/M46 Pershing Tank 1943-53. From the moment that the M4 Sherman had been matched against German Panther and Tiger tanks, the American tank crews had..

M46 Patton Military Wiki Fando

  • On 27 February 1951, OTCM #33791 initiated the design of the new tank, designated the 90mm Gun Tank T-48 (the prefix letter T would be replaced by the prefix X beginning with the M60 series tank). A deeper modernization than the M46 and the M47, the M48 featured a new turret, new redesigned hull, and an improved suspension
  • M46 Patton Tier 9, Medium tank. Developed in 1948 and 1949, the M46 Patton was a modernized and improved version of the M26 Pershing. A total of 1,168 M46 tanks, in two basic variants, were manufactured between 1949 and 1951
  • MY PAGE,Creative Dioramas and Vignettes. 3,225 likes · 54 talking about this. Mosty for posting my own wor

M46 Patton (General Patton) - Military Factor

The first M46 tanks that landed in Korea belonged to the 6th Medium Tank Battalion. The vehicles, known as Ripper Pattons, were later allocated to the 8th Army and used by infantry forces as support vehicles. However, in 1950 and 1951, the M46 also saw action in several tank battles. By June 1951, the front line had stabilized and the mobile stage of combat action had finished, so the.

M46 Patton Tank First Division Museu

In Nov 1949, the M26E2 Patton tanks were redesignated once again, this time simply M46. Before the end of the 1940s, an additional 360 M26 Pershing medium tanks would be converted to the M46A1 standard. ww2dbase In Asia, both M26 Pershing and M46 medium tanks saw combat i The M46 Patton is an American tank which was the main participant of the US Army during wars in Korea and Vietnam. It is an improved version of M26 Pershing tank and was modified many times. The tank had an improved engine, 90mm and 105mm cannons as well as much thicker armor. In the years 1949-1951 about 1,146 such tanks were produced Aankoop M46 Patton Medium Tank - Trumpeter - te monteren en te verven - Gratis verzending vanaf 69 euro met 1001hobbies (1001modelbouw M46 Patton Tanks in their Tiger paint scheme during the Korean War. Article by Clay Chadbourne. 22. M26 Pershing Patton Tank Tiger Painting Stuck In The Mud Armored Fighting Vehicle World Of Tanks United States Army Korean War Military History

M46 Patton - Global wiki

  1. Medium Tank M46 Patton, in La Roche en Ardenne (B). Foto's 1. en 2. Deze medium tank M46 Patton, met 90mm kanon, heeft in het Belgische dorp La Roche en Ardenne gestaan. Het kanon, op deze M46 Patton tank is ook toegepast op de M26A1 Pershing, de achterzijde toont aan dat het geen Pershing maar een Patton tank is
  2. The M46 Patton was designed to replace the M26 Pershing & the M4 Sherman. It was one of the U.S Army's principal tanks of the early Cold War, serving from 1949 up to the mid-1950s.The only American combat use of the M46 Patton was during the Korean War. On 8 August 1950, the first M46 Patton tanks, belonging to th
  3. The M46 Patton was an American medium tank of the Post-war era. The evolution of the earlier M26 Pershing, it was, at the time, the only tank that the US possessed that could effectively combat the Soviet T-54 and T-55 tanks. It had thick armor and a powerful 90mm gun, as well as an upgraded powerplant, making it extremely versetile and adaptable for any situation
  4. M26/M46 Pershing Tank 1943-45 is a fairly threadbare book that seems to be mainly a summary of what's in Hunnicutt's Pershing book. Hunnicutt, however, does not mention Patton in his take on how the M26 got delayed. As Zaloga discovered later in Armored Thunderbolt, the chief culprit was Army Ground Forces and its head, Gen. Lesley McNair
  5. From the moment that the M4 Sherman had been matched against German Panther and Tiger tanks, the American tank crews had known that their vehicles were outclassed by the opposition. What was needed was a more powerful tank, more heavily armed and armored, that could take-on the powerful German panzers on a more equal footing. Although it took time to develop by the latter months of the war.

M46・M47・M48に関する洋書 Pen & Sword:「Patton Tanks: Rare Photographs from Wartime Archives」(本書) M46・M47・M48・M60に関する洋書 Echo Point Books:「Patton: A History of the American Main Battle Tank」 M48に関する洋書 SQUADRON SIGNAL:「M48A3 in Action in Vietnam」 TANKOGRAD:「5064 PANZER M48 M60A3 main battle tank entered service in 1978. The M60 is a main battle tank with 15,000 having been produced and serving in the armies of 22 countries The M26 Pershing was a heavy tank developed for the U.S. Army during World War II.Conceived as a replacement for the iconic M4 Sherman, the M26 suffered from an extended design and development process as well as political infighting among the U.S. Army's leadership.The M26 arrived in the final months of the conflict and proved effective against the latest German tanks Arcade Battles review of the American medium tank: the M46 Patton. How do you play it? What are its strengths and weaknesses?Join War Thunder for free:http:/..

Tank Guide: M46 Patton - WoT Gur

This is a M46 Patton I designed on Tinkercad. If you have any questions or requests, feel free to message me or comment below. If you would like to support my 3d modeling efforts or would like to show appreciation for this model please use my paypal address. Paypal address: [email protected] No emails please! Thank you The M46 was seen as an interim solution to counter the drawbacks of theWorld War 2-era M26 Pershing series, a tank initially classified as a heavy tank by later reclassified as a medium tank. The M26 saw limited service in the final months of World War 2 and had little impact on the closure

M46 Patton dozer tanque - deel 1. door Martin Noorloos » di okt 18, 2005 12:41 pm . Hey allemaal, Al sinds ik aan het RC tanque gebeuren wilde beginnen leek het me leuk iets bijzonders met de tanque te doen. Ik hou ervan originele modellen te maken, een beetje een eigen ding zeg maar Finish the On Track to the M48A5 Patton and looking to challenge your newly unlocked American vehicles? Simply purchase one of the On the Fast Track to M48A5 Patton bundles and complete the missions to rack-up some serious XP. As you progress up the American Tech Tree, the more missions you can play Pegasus Hobbies- 1/72 scale - M46 Patton Medium Tank- Model Kit | Toys & Games, Model Kits, Models | eBay

1/35 M46 Patton # Takom 2117 - Modelbouw Krikk

COBI 3008 M46 Patton COBI World of Tanks 3008 M46 patton tank, bouw deze Patton, en speel online de battle na met de tank. Eigenschappen: 525 stenen 1 poppetje Licentiecode World of tanks Gemaakt in E The M46 is basically an M26 with better engine power and HEAT-FS. Other than that, it's a 6.3 tank at 7.0. Stock round is alright, but get M82 shot asap. Pack both just in case since the AP is your only chance if you meet some select heavy tanks This created the evolution of the M26 into the early M46 using existing M26s, and the development of new build tanks. The new build tanks incorporated new technology and were designated the M46A1. The M46/ M46A1 (Patton) tank was the first tank to be named after General George S Patton Sjaak's Hobbyshop : Trumpeter US M46 Patton Medium Tank 1:72 #07288 (7288) - De M46 was een verbeterde M26 Pershing tank en een van de belangrijkste medium battle tanks van het Amerikaanse leger tijdens de Koude Oorlog. De tank was ontworpen om de M26 Pershing en M4 Sherman te vervangen. Op 30 juli 1948 werd de tank gestandaardiseerd als M46 e

De M46 Patton is een Amerikaanse tank die tijdens de oorlogen in Korea en Vietnam de belangrijkste deelnemer was van het Amerikaanse leger. Het is een verbeterde versie van M26 Pershing-tank en is vele keren gewijzigd. In de jaren 1949-1951 werden ongeveer 1.146 stuks van deze tank geproduceerd. In het spel 'World of Tanks' kan je de strijd. The tank belongs to the Patton family of tanks, named after General George S. Patton, commander of the U.S. Third Army during World War II and one of the earliest American advocates for the use of tanks in battle. It was a further development of the M46 Patton tank The M46 Patton was an American tank.It was developed in 1948 and 1949. It was an improved version of the M26 Pershing. 168 tanks were made, manufactured between 1949 and 1952.They were one of the main tanks used in the Korean wa

M46 - War Thunder Wik

  1. The M46 proved to be capable against North Korean T-34 medium tanks. Though the Armaments Board designated the M46 a 'medium' tank, its capabilities equalled those of the M26 Pershing. Sporting a similar 90mm gun (though enhance a little), the M46 didn't lack firepower. The deployment of the M46 enabled the Pershings to be withdrawn
  2. The M46 Tank is essentially an M26 Pershing Tank with an upgraded engine and transmission and a 90mm gun with a bore evacuator. Fort Dix Army Reserve Mobilization Museum main Page. Military Museums Main Pag
  3. M46 Patton Medium Tank. Company C, 6th Tank Battalion, US Army - Chongpyong Sector, Korea, April 1951

An M46 Patton tank can be seen in the background. This was the next version of the M26, with a more powerful 830 hp engine. It is one of the many fine tanks on display outside at in the First Division Museum's tank park. This shows another view of the large counterweight on the rear of the turret M46 Patton, een Amerikaanse tank Bekijk alle artikelen waarvan de titel begint met M46 of met M46 in de titel . Dit is een doorverwijspagina , bedoeld om de verschillen in betekenis of gebruik van M46 inzichtelijk te maken

Adrie Baak Berichten: 1309 Geregistreerd: do sep 22, 2005 9:39 pm Woonplaats: Alphen aan den Rij The Linked Data Service provides access to commonly found standards and vocabularies promulgated by the Library of Congress. This includes data values and the controlled vocabularies that house them. Datasets available include LCSH, BIBFRAME, LC Name Authorities, LC Classification, MARC codes, PREMIS vocabularies, ISO language codes, and more How to M46 Patton - posted in Medium Tanks: I cannot make this tank work. Ive got two main problems with the tank. The first issue is the gun accuracy combined with horrible pen. Even with a 4 skill crew and running cola, the shots fly pretty much everywhere but where I am aiming. And if I do actually hit, it doesnt pen, because 218 pen when youre forced to fight obj 268v4s and Type 5s just. M26/M46 Pershing Tank 1943-53 by Steven Zaloga, November 25, 2000, Osprey Publishing edition, Paperback in Englis Dec 12, 2019 - Explore Ghost2K45's board M46 Patton on Pinterest. See more ideas about korean war, patton tank, patton

M46 Patton Tanques in their Tiger paint scheme during the Korean War. Article by Clay Chadbourne. 22. M26 Pershing Patton Tanque Tiger Painting Stuck In The Mud Armored Fighting Vehicle World Of Tanques United States Army Korean War Military History Medium Tank M46 Patton, Korean war main American Battle Tank. 1274 x 1051 jpeg 629kB. tankandafvnews.com. M46 Patton - Tank and AFV News. 1487 x 846 png 635kB. ftr.wot-news.com. War Memorial in Seoul | For the Record. 2000 x 1500 jpeg 904kB. thearmoredpatrol.com. M46 Patton KR HD Renders - The Armored Patrol

The M46 was also deployed with a dozer variant, allowing the tank to clear obstacles. After the Korean War, several M46's were retained along the DMZ to help enforce the truce. Soon replaced by the much-improved M47 Patton, the remaining M46's were used primarily across Europe for training purposes M46 patton, the best Tier IX medium tank? - posted in American Vehicles: Hi all, recently I was playing a lot in my M48 patton and I had the m46 patton sitting in my garage for ages. I decided to play it and boy did I have some fun! its final gun is a amazing considering how much damage it can do despite 8 seconds of reloading. To me its a very mobile tank and a godly flanker M46 Patton (1949) Bewaard door Ellen Brown. 2. Mensen vinden deze ideeën ook leuk. I'm looking for photos of those vehicles: Any vehicle tank that I forgot. This document is a synthesis of photos and information published on the web

M46 Patton Tank Manuals Guide - World of Tanks

M46 tank. Motion Models - M46 Tank Diorama Click picture to view full size. Customer Testimonial Joel The tank model arrived Thursday afternoon. It looks very nice. I called Michael and left a message that he had done a great job, and that I appreciated his attention to detail Lees M26/M46 Pershing Tank 1943-53 door Steven J. Zaloga verkrijgbaar bij Rakuten Kobo. From the moment that the M4 Sherman had been matched against German Panther and Tiger tanks, the American tank crews had..

Medium Tank M45 (T26E2) - Tanks Encyclopedi

The M46 Patton is a TIer IX American Medium Tank. The M46 Patton was made to replace the M26 Pershing and M4 Sherman. It was one of Americas first median tanks during the early Cold War. Add a photo to this galler Category:M46 tanks. From Wikimedia Commons, the free media repository. Jump to navigation Jump to search. This category is located at Category:M46 Patton. Note: This category should be empty. Any content should be recategorised M46 Patton Tank - In Korea, its 90 mm main gun was able to destroy the North Korean (Russian built) T-34/85 tanks and fire rounds against bunkers and fortifications. During the latter part of the war it was used for indirect fire support. The M46 remained with troops in Korea well after the war because the armistice restricted new weapons being introduced to the theater M46 patton, the best Tier IX medium tank? - posted in American Vehicles: Yup, great gun stunningly able to penetrate nearly everything, great gun depression, great accuracy, good turret armor, good turret traverse, good traverse, pretty good speed, good view range Almost no real flaws. When you previously play its counterparts before owning one, it is shockingly easy to play, the M48 is. This is why the M46 Patton is by far my favourite tank in Blitz.Sorry for the feedback, it's me putting my hand on and off of the microphone, as it gets unco..

M46 Patton KR - Global wiki

The T25 Medium Tank was a prototype tank that was developed by the United States during World War II. It did not see active service. 1 Description 2 Prototypes 3 History 4 References The T25 had an armament consisting of a 90 mm anti-tank gun, two 7.62 mm Browning M1919 machine guns, one mounted coaxially and one in the bow, and a 12.7 mm Browning M2HB mount on top of the turret. The vehicle. Cobi Small Army bouwset M46 Patton De M46 Patton was een Amerikaanse mediumtank die voornamelijk werd gebruikt tijdens de Koreaanse oorlog. De Patton was een verbeterde versie van de M26 Pershing en werd vele malen gewijzigd. Het was uitgerust met een betere motor en een veel dikker pantser. De M46 was de eerste tank die werd vernoemd naar generaal George S. Patton Jr. commandant van het. M46 KR Tier 8, Medium tank &starf Premium tank. The first M46 tanks that landed in Korea belonged to the 6th Medium Tank Battalion. The vehicles, known as Ripper Pattons, were later allocated to the 8th Army and used by infantry forces as support vehicles Developed from the M47 General Patton tank, the M48 was the mainstay of the US Army and Marines in Vietnam. Some 11,703 M48s were built between 1952 and 1959. Originally they had 90mm guns, but upon moficiation to the M48A5 standard they were given the British 105mm

M46 Tiger - War Thunder Wik

Medium tank M46 Patton. 3D model Armor model Modules scheme. Contact us. This site uses We recommend the following browsers Select Language Site search Donate. US M46 Patton Medium Tank / 1:72 / USA / Tweede Wereldoorlog / Tanks / Militaire voertuigen en uitrusting / Modellen om te lijmen

M47 Patton - Wikipedi

A tank is a tracked, armored fighting vehicle designed for front-line combat which combines operational mobility and tactical offensive and defensive capabilities. Although power armor is frequently referred to as making people look like tanks,1 these armored behemoths fill a combat role power armor cannot. However, in the wasteland, they are exceedingly rare, especially in working order. 1


Combat service [ edit | editar fonte]

The M47 was used by the Turkish Army, in the Turkish invasion of Cyprus in July and August 1974, with an estimated 200 or more Pattons involved in the action. At least one operational M47, number 092273, was captured intact by the Cypriot National Guard and was reported to be still in service as late as 1993. ⎗]

The M47 was used by Jordan in the Six Day War in 1967. Pakistan used M47s against India in the Indo-Pakistani War of 1965. Iran used Pattons against Iraq in the Iran-Iraq war.

Croatia used M47s against the Serbs in the Croatian War of Independence but their performance was inferior to that of the Soviet T-55s. The Pattons were retired from service immediately after the war, and are now used as gunnery/missile targets during military exercises.


Assista o vídeo: Tanque Brasileiro -Tamoyo (Novembro 2021).